Ducati apresenta novo motor V4 que equipará sua próxima geração de esportivas

0 15.695

Derivado diretamente dos protótipos do Mundial de Motovelocidade, o novo motor possui 1.103cc e é capaz de render 210 cv de potência.

Depois de assumir que praticamente chegaram no limite de desempenho nos motores de 2 cilindros com a versão Final da Panigale 1299, a Ducati aproveitou toda tecnologia dos propulsores de quatro cilindros desenvolvidos exclusivamente para o Mundial de Motovelocidade e apresentou oficialmente o novo motor de quatro cilindros que equipará a nova geração de esportivas da marca, que deverá ser apresentada no Salão de Milão no mês de Outubro.

Batizado de Desmosedici Stradale, o novo motor da Ducati manteve a tradicional arquitetura em L (semelhante a um motor V4, mas com os cilindros dispostos a 90 graus) e o consagrado comando de válvulas desmodrômico (que abre e também fecha as válvulas do motor permitindo bom funcionamento em altas rotações, enquanto na maioria dos motores concorrentes o fechamento é feito através de molas).

Por se totalmente projetado com base em motores de competição, este motor herda algumas características interessantes utilizadas no Mundial de Motovelocidade. A principal delas é o virabrequim girar no sentido oposto ao das rodas para ajudar a evitar empinadas nas acelerações e até contribuir na agilidade em mudanças de trajetória. Corpo de admissão oval com dutos de comprimento variável e bicos injetores centralizados são algumas das características herdadas das pistas que visam somente alto desempenho.

Ainda que o novo motor tenha o dobro de cilindros, pistões, bielas e comandos, o Desmosedici Stradale é apenas 2,2 kg mais pesado que o atual motor da Panigale, pesando ao todo 64,9 kg. Segundo a fabricante, o novo propulsor é capaz de gerar 210 cv a 13.000 rpm e o torque máximo de 12,2 kgf.m é atingido aos 12.250 rpm e sua característica mais marcante é o torque em médias rotações para proporcionar saídas de curva mais contundentes. A nova esportiva da Ducati deverá ser apresentada em outubro no Salão de Milão, na Itália. Confira no vídeo os detalhes e o ronco do motor que ainda está em fase de testes.

 

Versão para competição

Da mesma maneira que o regulamento do Mundial de Motovelocidade limita a cilindrada dos protótipos na competição, no Mundial de Superbike as motocicletas precisam ser derivadas de modelos de rua e também devem respeitar o limite de 1.000cc para os motores de 4 cilindros na principal categoria. Pensando em se manter na competição a Ducati já anunciou que está desenvolvendo uma versão com 1.000cc e tem planos para participar com a nova italiana de 4 cilindros já em 2019. Enquanto isso, o novo Desmosedici Stradale 1.100cc já estará rodando pelas ruas da Europa.

   

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.